© 2019 - CM DESIGN por INSTITUTO NACIONAL DO VAREJO

Buscar
  • SUPPLY INSIGHTS

O FORTALECIMENTO DO PICKING NAS DARK STORES

Atualizado: 13 de Abr de 2019



Eduardo Sodero é atualmente diretor CPG da RAPPI, teve passagens em sua carreira pela McKinsey, como vice-presidente, além de ter sido empreendedor em algumas operações e executivo em companhias de investimentos e private equity. Sodero relata em sua entrevista ao Supply Insights 2019, como a RAPPI evoluirá no processo de personal shopper, de interação com o consumidor final, de plataformas de inteligência, em novas operações (dark stores) e no fortalecimento das parcerias com grandes redes como Carrefour.


Essa entrevista provocou respostas bem relevantes sobre a jornada da RAPPI no Brasil diante de um mercado em ebulição e quais são as tendências de uma nova modelagem de mercado, considerando o altíssimo potencial de transformação das malhas de distribuição e abastecimento de lojas em novos formatos de compra e entrega ao shopper, garantindo a contribuição para uma melhor experiência em qualquer desses formatos.


O mercado tem evoluído muito nesses últimos 10 anos com avanço de tecnologias mobile e sistemas de integração para garantir entrega de serviço de alta qualidade, qual é a visão da RAPPI sobre as melhorias geradas pela tecnologia para o shopper? O mercado vai evoluir mais nos próximos 10 anos com a mesma velocidade?


Com o serviço do personal shopper, a Rappi utiliza a tecnologia para facilitar o cotidiano de seus usuários sem perder a interação humana. Ao receber a lista de produtos, este profissional seleciona tudo pessoalmente e pode interagir com o cliente em tempo real. É possível, inclusive, pedir foto de algum item específico para avaliá-lo melhor ou até mesmo fazer substituições com base nisso. É um profissional do outro lado que está realizando as compras para você, selecionando os melhores produtos com atenção e dedicação.


Ao comprar frutas e verduras, por exemplo, o cliente pode especificar ao atendente se as deseja mais maduras e, com base na foto que o shopper enviar, escolher a que está como deseja. Esse contato humano torna a experiência para o consumidor mais pessoal, o que aproxima ele da plataforma. Além disso, nada é cobrado do cliente por esse serviço. Ele paga o preço dos produtos, que são os mesmos no app e na loja física, e o frete para entrega. Acredito que as pessoas ainda estão descobrindo essa facilidade e, quando elas já estiverem acostumadas com isso em seu dia a dia, esse mercado só tem a crescer e se aprimorar.


Muitas redes têm buscado evidenciar qualidade de entrega de suas compras em diversos formatos (click and collect, scan and go, etc.), garantindo tempo de entrega (agilidade) e qualidade do serviço. Na sua visão, esse mercado crescerá somente com compras de reposição, aonde o shopper quer reduzir sua frequência semanal em loja?


Acredito que sejam serviços diferentes, para diferentes necessidades. O shopper oferece um serviço mais humano, mesmo à distância. Um entregador busca seu pedido e leva onde você estiver. Quando falamos de outros formatos, são modalidades diferentes. O mercado tem espaço para suprir a demanda de diferentes pessoas, com diferentes necessidades. O formato do scan and go, por exemplo, oferece agilidade para quem já está na rua. O shopper, economiza seu tempo, já que você nem precisa ir até o supermercado, você pode pedir de casa, do trabalho, de onde estiver.


Quais são os investimentos da RAPPI em inteligência para melhor integrar sua disponibilidade frente à curva de demanda? De que forma a inteligência e o processo compartilhado garante qualidade da entrega e baixo custo do processo de distribuição?


O modelo de negócio da Rappi tem como objetivo facilitar a vida do nosso usuário e economizar seu tempo, fazendo tarefas que ele não quer fazer. Além disso, para o nosso parceiro, nós oferecemos um novo canal de venda. É um ganho para ambos os lados, até porque, temos o shopper intermediando, o que garante um sortimento assertivo. O custo da entrega, fica por conta da distância percorrida pelo entregador.


Investimos sempre em parceiros que nos ajudam a ampliar nossa oferta e estar presente em diversas regiões das cidades que atuamos. Com um bom número de parceiros, conseguimos oferecer um serviço mais completo para nossos usuários.


Acompanhamos o fortalecimento da parceria da RAPPI com o CARREFOUR, considerando sua meta de ser líder em e-commerce de alimentos com 48 unidades do Carrefour já cadastradas na plataforma. O que a RAPPI vem ajudando o CARREFOUR para construir um modelo mais eficiente e econômico?


A parceria da Rappi com o Carrefour, além de ampliar a oferta do aplicativo e da rede varejista, que ganha mais um canal de vendas em diversas cidades pelo País, também prevê a adoção de dark stores. Agora, atendemos com o modelo tradicional de picking em hipermercados e supermercados do Carrefour. Teremos um novo modelo operacional a partir das dark stores, onde o próprio mercado fará o picking e a Rappi será responsável pela entrega. Este formato traz eficiência à operação, já que o estoque, separado da área de vendas das lojas, será dedicado somente para suprir o serviço de delivery, eliminando as etapas tradicionais e garantindo ainda mais rapidez e sortimento assertivo.


Nos grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo, temos complexidade muito grande na operação na análise e previsão de demanda, a RAPPI tem investido na sua capacidade analítica para garantir disponibilidade de entregadores à altura da demanda, considerando pressão de consumidores pela entrega rápida e baixo custo pela rede varejista parceira?


A Rappi já conta com mais de 60 mil entregadores parceiros na América Latina. Como forma de ganhar uma renda extra, temos um grande número de profissionais autônomos cadastrados na plataforma para suprir essa demanda. Diferente do delivery tradicional, em que as pessoas ligavam para o restaurante e faziam seu pedido em horários como almoço e jantar, por exemplo, a Rappi possui demanda em todos os horários do dia, já que possui um grande portfólio de serviços. Os entregadores parceiros podem usar o aplicativo no horário e nos dias que preferirem. Assim, temos uma grande movimentação de profissionais autônomos para suprir a demanda dos clientes.

268 visualizações